Sábado, 10 de Novembro de 2007

Sal na boca...

Speed by: Zephyr

.

.

.

.

O som estava alto...acabara de entrar e a coca inalada do tablier do carro da Joana já estava a fazer efeito...A dormência era atroz, sentia-a a descer pelas narinas, pela boca e a caminho da garganta...já mal conseguia proferir um som... Ela perguntou-lhe se queria algo do bar, e ele não respondeu, sentia-se no ar, lúcido e desavergonhado, tinha o mundo na mão... Ela insiste... ele encolhe os ombros como que a dizer:" bebo o que tu beberes"...ela ri e pisca-lhe o olho, acerca-se do ouvido dele e diz-lhe:" então bebes da minha bebida...vai ser especial"...solta uma gargalhada sonora e desaparece na multidão...

.

.

.

O som continua alto...muito alto...esta noite em especial Tiefschwarz está no clube preferido dele, a passar aquele electro que ele tanto gosta, no entanto ele não ouve...apenas sente...a batida...o suor a escorrer-lhe pela face...o coração a disparar a 200 bpm...em suma, sente-se a 1000 à hora e a acelerar...

 Joana chega, com um copo de um líquido azul claro..." que é isso?" pergunta ele por entre espasmos guturais e dormências facias, " é Gin...Tónico...vem comigo ao WC...vou miná-la...".

.

.

.

 

 Ele não percebera patavina do que ela lhe tinha dito...no entanto seguiu-a por entre a multidão até chegarem ao WC feminino, ele parou à porta e ela puxou-o para dentro. Sentia-se envergonhado, queria pedir desculpa mas não conseguia, aqueles olhares cúmplices e nada admirados...admiraram-no...mas...ninguém grita, ninguém se passa por ele estar ali?...estranho... 

.

.

.

 Joana, empurra-o violentamente para dentro de uma cabine, ele cai sentado na sanita e ela senta-se ao colo, de frente para ele, com uma perna para cada lado...Ele, sustém a respiração...vislumbra-lhe a cuequinha verde que salta à vista por baixo da mini-saia...está excitadíssimo...os olhos batem no decote generoso que Joana tem vestido...uau...bru...fucking...tal...

.

.

.

Ela diz-lhe:" Vamos minar isto...tou cheia de vontade...já alguma vez experimentaste?... ele pergunta-lhe:"O quê?"...Ela não diz nada, retira do soutien um pequeno saco azul com o que parece ser um sal...molha a ponta do dedo mindinho e leva-o ao saco, retira-o já cheio de pequenas pedras do sal e dá-lho à boca, advertindo:" é amargo como o caralho, mas já passa...", repete a operação, mas agora coloca-o na boca dela, sensualmente xupa-o e coloca uma pequena parte no copo...Ele está em brasa...ela diz-lhe:" vamos, a noite é uma criança e eu quero ir dançar...contigo"

.

.

.

 

 O som está cada vez mais alto...Joana de um trago, sorve meio Gin e oferece-lhe a outra metade...ele sem perceber imita-a e de um só trago engole o restante Gin...ambos seguem para a pista onde languidamente Joana inicia a sua dança de sedução, primeiro com os braços estendidos abraça-o e puxa-o de encontro ao seu corpo, ele sente os seios chocarem com o seu peito e incontrolavelmente sente um arrepio que o invade, retesa as mãos e inspira fundo, sente-se nas nuvens, o efeito da coca já se foi, no entanto um certo bem estar invade-o, sente-se violado por tanta alegria, tudo é lindo, a música, as luzes e...Joana, que belo espécimen da raça humana, ela é linda, morena, queimada pelo Sol de Agosto, esguia e sensual, seios fartos, anca de vespa e aquele rabo...ui...de morrer...e ali estava ela com a boca colada ao seu ouvido dizendo: " não é lindo?... tás a sentir?...eu quero sentir-te"...Ele está em pulgas, as mãos dele descem até ao rabo dela e forçam entrada entre o fio dental e a pele...sedosa e lisa, excitam-no de imediato, seu pénis grita por liberdade, sente a pressão da ganga contra a glande..." Meu Deus" pensa ele enquanto a mão de Joana lhe invade os boxers e lhe agarra o pénis... Vigorosamente puxa-o dali para fora, para uma parte mais escura da pista, encosta-o à parede e beija-o, profundamente, sua língua escava na boca dele, como se de uma pá se tratasse...Agora sim, já não havia volta a dar, eles estavam unidos, seus corpos encaixaram perfeitamente, línguas dançando ao ritmo da sua própria música, os seios da Joana, o pénis dele faziam ambos parte de um só corpo que se movimenta e funde...ao som da música...

.

.

.

O som já não está alto...que se passa? onde estou?...Ele acorda de um torpor...mas...que é isto?...Joana de costas para ele cavalga no seu pénis erecto, e à sua frente uma rapariga loira beija-a longamente...Ele está sentado numa sanita...suas calças estão para baixo, Joana e a loira devassam-se avidamente, tomam à vez aquele sal e oferecem-lhe...ele não se faz rogado e lambe-o de um seio da loira...excitado agarra-o e perscruta cada borbulha do mamilo...como se de braille se tratasse...a loira explode então num misto de diva e doida e Joana dá-lhe o lugar...ambas de mini saia, exploram a sua sexualidade...sem pudores fundem-se e passados vários minutos caem para o lado...exaustos...sem reacção...apenas ele tenta focá-las...apenas vislumbrando a saída da loira, que por entre um sorriso e um piscar de olhos os deixa a sós...ele sente um formigueiro invadi-lo, a droga volta à carga...Ele é o maior homem do mundo...ninguém o pode parar...

.

.

.

De visão turva, e a cabeça a receber bombadas fortes e descontroladas de sangue, ergue-se e veste-se lentamente. Controla os seus gestos e fixa o olhar no de Joana… quer sair dali…sair dali…rápido… mas enquanto desesperadamente tenta abrir a cabine, Joana aproxima-se dele por trás de forma a ajudá-lo a abrir a porta… bastou…o seu odor… o calor que emana… os pequenos toques de corpo queimam-no como tatuagens!!

.

.

.

Eleva o seu braço e com os seus longos e fortes dedos, agarra-a pelo delicado pescoço ...ela vira-se e fita-o... ele escorrega os seus dedos pelos seus comtornos, desce até à base do pescoço, percorre o ombro desnudado e sobe por  trás da orelha, em direcção aos olhos. Tapa-lhe de uma vez o seu olhar com toda a sua mão cheia...ela deixa entreabrir os lábios...a libido volta a rasgar pela coluna...o desejo não finda...volta...para exigir...mais...mais dos dois...

.

.

.

Next Speed by: Let us surprise you....


Speed by Lazy Cat às 00:01
| Speeds
11 comentários:
De Little Lynce a 10 de Novembro de 2007 às 03:37
Devo dizer que quando iniciamos a leitura não temos consciência do interesse crescente que nos proporciona.
É intenso…muito intenso.


De Little Lynce a 10 de Novembro de 2007 às 03:37
Devo dizer que quando iniciamos a leitura não temos consciência do interesse crescente que nos proporciona.
É intenso…muito intenso.


De Marta a 10 de Novembro de 2007 às 11:00
noxa xenhora..
eu até continuava isto mas a noite do chocolate rebentou comigo..

Ao escritor clap, clap clap


De Marta a 10 de Novembro de 2007 às 11:00
noxa xenhora..
eu até continuava isto mas a noite do chocolate rebentou comigo..

Ao escritor clap, clap clap


De Marta a 10 de Novembro de 2007 às 11:01
nota-se até nos coments a sairem em duplicado!
é BIS!!!


De Marta a 10 de Novembro de 2007 às 11:01
nota-se até nos coments a sairem em duplicado!
é BIS!!!


De Lazy Cat a 10 de Novembro de 2007 às 15:21
Sabem???
Acho que o Sapo ficou com o sal todo...passou-se!
Não há letras que lhe cheguem, toca a duplicar comentários!!!!

LOLOLOLOLOL

Congratulations Writer!!!!

Beijo de gata, sem sal(o beijo, claro!)



De Marta a 10 de Novembro de 2007 às 21:48
Gata só o teu é que não sai a dobrar!! Miauuuuuuuuuuuuuuu


De Lazy Cat a 10 de Novembro de 2007 às 21:58
Talvez seja por eu ser administradora do blog....talvez seja porque se acabou o efeito do sal.....
será??


De Freak a 12 de Novembro de 2007 às 09:45
TIEFSCHWARZ... Album de Remisturas "Misch Masch", aconselho 2 pistas:

Track 1: Plastic bags & Magazins - de Micatone
Track 3: Body Dub - de Unit 4

...há sal que faz mal...há mal no sal...há sal no mal?...o melhor sal vem do mar...agarrado à pele, ao cabelo...esse greta-nos os dedos...e não o cérebro...


Jah is love & Afection...Roots rock raggae


De Sonhador de Alpendre a 15 de Novembro de 2007 às 09:58
Quero mais... Excelente!

sonhos salgados


Speeds

.Racers

.Speeds

. é!

. Upsss(II)

. (RE)ENCONTRO

. Toque de Midas

. Uma noite. Um olhar.

. Revenge

. SONATA AO LUAR

. Assunto encerrado !

. Tortura

. Sal na boca...

.Slow Motion

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Long Roads

.Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Breaks

 

.Fingers & Fire

 

 

 

… do frio

Frio?

frio tem remédio.....

any idea?

lots

such as....

such as....

pois... não estou a ver....

undressing slowly ...by the fireplace

no lights, only candles

mmmmm

sounds tempting

does it?

mmmmmmm

so far

music?

you're choice....

does it matter ?

it does, if I'm supposed to undress for you

nesse caso.....

a do video .. de hoje

(ando a fugir dessa música há semanas)

mas ok

já começou ?

 

Vai começar agora…

senta, sentas?

assim no braço do sofá....

enquanto chego à lareira

e solto o cabelo, para começar....

e sorrio e fico à espera

a musica é tua,

podes mandar

   mmmmmmmm

 

mandar ou...

levantar ?

 

decide tu....

 

e passo-te os dedos ...

por onde sei inventar.....

e sinto-te a pele ... a querer respirar

e vindo do nada... caminham para o tudo

onde as coisas acabam

onde as coisas começam....

 

onde se abraçam olhares

e se quebram promessas

 

e num frio de repente sinto escorregar

e entram momentos

que não vimos chegar....

e nos dedos perdidos.....

na vontade de voltar

 

dançam corpos em sombras incandescentes

em gestos lentos, em voz de arfar,

em cores esculpidas,

entre mãos perdidas,

em mares de quereres

e vontades contidas

 

e de repente .... tocou o telefone

e saímos a correr!

a casa não era nossa

don't!

e os da agência estavam sempre à espreita

lol

srry

é este meu lado do nonsense

que me assalta sem aviso

onde iamos?

o que estávamos a fazer?

 

 

onde?

queres saber?

íamos onde te puxo devagar

e desço pelo teu peito em beijos de molhar

em dentadas de beber e saborear

em mãos que te enlaçam, lábios que te procuram

e não se deixam provar

mmmmmmmm

em corpos que se encostam,

se procuram e se enroscam,

como gatos a sonhar

em sentir que despertas,

que a roupa te aperta....

que não queres esperar

em afastar-me sorrindo,

mandar-te um beijo e indo

para casa descansar!

 

boa?

...Hummmmmm....
Nova página 1

Humm… Quando de lábios te exploro e te mordo devagar, digo que te adoro, que te quero, que não posso esperar, quando a música nos toma, se faz nossa dona e nos obriga a dançar, quando somos só um, e a terra a girar, quando escrevo o que sinto e te deixas amar...

Nova página 1

 

Quanto me entendo contigo e te sinto como abrigo, e me revejo nos teus beijos e juntos criamos desejos...Quando  dançamos os dois sem amanhã nem depois, encontro-me no teu olhar, sentimos o ritmo que nos faz dançar... Quando as palavras se calam e só os sentidos falam...