Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

Não sei porquê

Speed by: Tacitus

 

Não sei porquê, não consigo sair das tuas saias. Cheiras-me a mel…
E se é verdade que o mel é doce, também se pode dizer que o

doce, pode não ser mel. E quanto eu gosto de mel…

 

Aguças-me a irreverência, torces-me os calcanhares da sedução,

regulas os meus tímidos suspiros vagueadores. E o pior…é que

nunca percebi muito bem porquê!?!

Não sou de Deuses mas sou de Deusas, não sou de rezas, mas sou

de fé, não sou de traição, sou de lealdade. Sou de ideias fixantes e tu és muito mais que um íman…

 

“Adoro-te, és diferente”, sussurra num ar delirante…

 

Humm, depende…sabes, pode ser “difrente”, “dilado”, “dicostas”,

ou “diforma” que quiseres. Desde que seja contigo…sem

interferências do resto deste planeta, acho que não é pedir muito…

 

Ando para aqui a absorver o verde da tua esperança enquanto vais testando os meus limites de tentação, os meus jogos de conspiração

e os teus dotes de sedução…

 

Caio sempre na teia, não há defesa que ajude…let the game begin!

 

Não sei porquê, mas acho que vou acabar lá longe, em Marte…

verdinho que nem uma alface.

 

Não sei porquê…parece-me que…

 

Doomo arigatoo ;)

 

Next Speed: Ki

 


Speed by Lazy Cat às 00:01
| Speeds
3 comentários:
De mnike30 a 23 de Outubro de 2007 às 22:31
Olha, desculpa-me lá o comentário que vai sair muito seco, mas eu hoje não estou bem, por isso tens que me dar um desconto.

Tu, e desculpa lá a minha interferência, sabes muito bem o porquê desse porquê! Não venhas cá enganar a malta lá com o charme do teu provocante pensamento...
Tu estás mesmo que nem podes... espero que não te aguentes nos calcanhares...

Eu dirigi-me ao Eu do texto, à 1ª pessoa do singular do eu que está com a irreverência toda aguçada...

Para o autor:

1º O que é que quer dizer tacitus? cheira-me a mitologia grega, mas não tou com cabeça para me informar. Podes explicar? Se não quiseres/ puderes está tudo bem à mesma.

2º Não gostei desta frase: "Humm, depende…sabes, pode ser “difrente”, “dilado”, “dicostas”,ou “diforma” que quiseres".

3º O facto de eu não ter gostado não tem importância nenhuma.

4º Adorei o teu remate: "Desde que seja contigo…sem
interferências do resto deste planeta, acho que não é pedir muito…

5º Por isso, não leves a minha interferência a peito...

6º "Caio sempre na teia, não há defesa que ajude…let the game begin"... olha, espero que marques golo em breve... ou então não...

7º Desculpa qualquer coisa, mas eu hoje estou zangada com as palavras. (não contigo ou com ninguém... muito menos com ninguém lol)

8º Presumo que, sendo o verde sinal de esperança... tu queiras chegar a Marte depressa!

8º Calo-me já!

9º Bem, só para dizer que gostei do poder desse teu iman.

10º Honestly!

1 beijinho


De mnike30 a 23 de Outubro de 2007 às 22:34
Sou eu de novo...

Onde escrevi :... espero que não te aguentes dos calcanhares...

Deveria ter escrito (e era o que eu queria dizer):

... espero que te aguentes dos calcanhares...

Sorry, sorry... mea culpa!


De KI a 27 de Outubro de 2007 às 00:06
Este texto é delicioso, não me surpreendeu por saber que escreves bem e duma forma que se saboreia as palavras. Na verdade, gosto imenso da ironia, do quase desinteresse que resvala naquela frase que diz: 'Desde que seja contigo…sem interferências do resto deste planeta, acho que não é pedir muito…' Aí é quando os homens afinal assumen que tb sentem :))

Aguardo o fim de pausa e mais um tiro. Thanks, see you soon.


Speeds

.Racers

.Speeds

. é!

. Upsss(II)

. (RE)ENCONTRO

. Toque de Midas

. Uma noite. Um olhar.

. Revenge

. SONATA AO LUAR

. Assunto encerrado !

. Tortura

. Sal na boca...

.Slow Motion

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Long Roads

.Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.Breaks

 

.Fingers & Fire

 

 

 

… do frio

Frio?

frio tem remédio.....

any idea?

lots

such as....

such as....

pois... não estou a ver....

undressing slowly ...by the fireplace

no lights, only candles

mmmmm

sounds tempting

does it?

mmmmmmm

so far

music?

you're choice....

does it matter ?

it does, if I'm supposed to undress for you

nesse caso.....

a do video .. de hoje

(ando a fugir dessa música há semanas)

mas ok

já começou ?

 

Vai começar agora…

senta, sentas?

assim no braço do sofá....

enquanto chego à lareira

e solto o cabelo, para começar....

e sorrio e fico à espera

a musica é tua,

podes mandar

   mmmmmmmm

 

mandar ou...

levantar ?

 

decide tu....

 

e passo-te os dedos ...

por onde sei inventar.....

e sinto-te a pele ... a querer respirar

e vindo do nada... caminham para o tudo

onde as coisas acabam

onde as coisas começam....

 

onde se abraçam olhares

e se quebram promessas

 

e num frio de repente sinto escorregar

e entram momentos

que não vimos chegar....

e nos dedos perdidos.....

na vontade de voltar

 

dançam corpos em sombras incandescentes

em gestos lentos, em voz de arfar,

em cores esculpidas,

entre mãos perdidas,

em mares de quereres

e vontades contidas

 

e de repente .... tocou o telefone

e saímos a correr!

a casa não era nossa

don't!

e os da agência estavam sempre à espreita

lol

srry

é este meu lado do nonsense

que me assalta sem aviso

onde iamos?

o que estávamos a fazer?

 

 

onde?

queres saber?

íamos onde te puxo devagar

e desço pelo teu peito em beijos de molhar

em dentadas de beber e saborear

em mãos que te enlaçam, lábios que te procuram

e não se deixam provar

mmmmmmmm

em corpos que se encostam,

se procuram e se enroscam,

como gatos a sonhar

em sentir que despertas,

que a roupa te aperta....

que não queres esperar

em afastar-me sorrindo,

mandar-te um beijo e indo

para casa descansar!

 

boa?

...Hummmmmm....
Nova página 1

Humm… Quando de lábios te exploro e te mordo devagar, digo que te adoro, que te quero, que não posso esperar, quando a música nos toma, se faz nossa dona e nos obriga a dançar, quando somos só um, e a terra a girar, quando escrevo o que sinto e te deixas amar...

Nova página 1

 

Quanto me entendo contigo e te sinto como abrigo, e me revejo nos teus beijos e juntos criamos desejos...Quando  dançamos os dois sem amanhã nem depois, encontro-me no teu olhar, sentimos o ritmo que nos faz dançar... Quando as palavras se calam e só os sentidos falam...